- Publicidade -

Ibovespa cai 2,6% e tem pior desempenho desde março puxado por inflação americana; dólar vai a R$ 5,30

O Ibovespa encerrou em forte queda nesta quarta-feira (12) e registrou seu pior desempenho desde 8 de março, quando caiu quase 4%. O índice foi puxado pela queda nas bolsas americanas, que sofreram o impacto do aumento maior do que o esperado para a inflação do país.

Em relação aos Estados Unidos, a expectativa de economistas era crescimento de 0,2% em abril, entretanto, o CPI (Índice de Preços ao Consumidor) obteve alta de 0,8% no mês.

Nesse cenário, o dia de hoje reascendeu os temores já presentes na véspera a respeito da expansão da inflação, o que culminou em mais uma sessão pessimista em Wall Street. Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq recuaram todos entre 2% e 2,7%.

No Brasil, a atenção se mantém voltada à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Pandemia. Foi ouvido hoje o ex-chefe da Secom do governo, Fabio Wajngarten, que se contradisse e afirmou nunca ter autorizado peças publicitárias contra a obrigatoriedade das vacinas. No decorrer do depoimento, Wajngarten também negou ter visto “incompetência” no Ministério da Saúde, apesar de ter dito o exato oposto em áudio concedido para entrevista à revista Veja.

No radar de mercado, os investidores repercutiram o relatório preliminar da medida provisória de privatização da Eletrobras (ELET3; ELET6), exposto ontem pelo deputado Elmar Nascimento (DEM-BA).

Já sobre os indicadores, o volume de serviços caiu 4% em março, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

De volta ao exterior, o Departamento do Trabalho dos EUA revelou que o índice de preços ao consumidor avançou 0,8% no mês passado após ter ganhos de 0,6% em março.

Bolsa

O Ibovespa teve queda de 2,65%, a 119.710 pontos com volume financeiro negociado de R$ 45,68 bilhões.

Dólar

O dólar comercial fechou em alta de 1,58% a R$ 5,304.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias relacionadas