- Publicidade -

Ibovespa encerra em queda puxado por temores com a pauta liberal e interferências externas; dólar avança a R$ 5,60

O Ibovespa encerrou em queda nesta sexta-feira (26), em um pregão marcado por muita volatilidade. O índice foi puxado pelas preocupações acerca do futuro da Petrobras e da pauta liberal no governo, além de sofrer interferências externas.

No política, a leitura da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial foi adiada já que oposicionistas e até governistas se opõem ao fim dos mínimos obrigatórios de investimentos em saúde e educação. Visto isso, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que não poderia condicionar a aprovação do auxílio à aprovação de medidas de ajuste fiscal como a PEC.

Ainda no radar, o presidente do Banco do Brasil (BBAS3) André Brandão, colocou o cargo à disposição do presidente Jair Bolsonaro, segundo fontes do Palácio do Planalto ouvidas pelo jornal O Globo.

Sobre o mercado, a Vale (VALE3) reportou um lucro líquido de US$ 739 milhões e o resultado repercutiu entre os investidores. O o lucro da mineradora ao ano totalizou US$ 4,88 bilhões. Ainda sobre a empresa, a mesma foi responsabilizada por ter feito uma perfuração que gerou a queda da barragem de Brumadinho (MG), de acordo com a Polícia Federal.

Entre os indicadores, a taxa de desemprego registou uma queda de 0,7 ponto percentual em relação ao trimestre anterior, marcando 13,9% no trimestre de outubro a dezembro, segundo relatório da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) Contínua.

No exterior, os investidores nos Estados Unidos passaram mais um dia temorosos com a atratividade de ativos de risco frente ao rali no rendimento dos títulos do Tesouro do país com vencimento em dez anos. Com isso, as bolsas americanas não conseguiram atingir bom desempenho.

Bolsa

O Ibovespa caiu 1,98%, a 110.035 pontos com volume financeiro negociado de R$ 50,189 bilhões.

Dólar

O dólar comercial fechou em alta de 1,66% a R$ 5,60.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias relacionadas