- Publicidade -

Ibovespa se afasta de Wall Street e encerra em alta puxado por Vale e Petrobras; dólar vai a R$ 5,26

O Ibovespa encerrou em alta nesta segunda-feira (17), alavancado pelo bom desempenho das ações da Vale (VALE3) e da Petrobras (PETR3; PETR4). Com o resultado positivo, o principal benchmark da bolsa se afastou das bolsas americanas, que fecharam em queda.

No cenário interno, os investidores estão atentos a divulgação da ata do Fomc (Comitê Federal de Mercado Aberto) nesta quarta-feira.

No exterior, as baixas foram intensificadas devido ao avanço dos casos de Covid-19 em alguns países asiáticos, aos dados fracos da China e aos temores de um possível aumento na inflação dos Estados Unidos.

Em relação a China, o Bureau Nacional de Estatísticas revelou que a produção industrial cresceu 9,8% em abril frente um ano antes. Além disso, as vendas no varejo chinesas tiveram alta de 17,7% em abril, também na comparação anual.

Bolsa

O Ibovespa teve alta de 0,87%, a 122.937 pontos. O volume financeiro negociado hoje foi de R$ 26,85 bilhões.

Dólar

O dólar comercial terminou em leve variação negativa de 0,09% a R$ 5,266.

Ibovespa ao meio-dia

Às 11h43 (horário de Brasília), o Ibovespa tinha alta de 0,28%, a 122.224 pontos. O dólar comercial operava em alta de 0,04% a R$ 5,27.

Como foi a abertura do Ibovespa?

Às 10h15 (horário de Brasília), o Ibovespa tinha leve variação positiva de 0,11%, a 122.008 pontos. O dólar comercial operava em alta de 0,64% a R$ 5,30.

Entre os destaques desta segunda (17) está o dia negativo nas bolsas dos Estados Unidos e avanço das ações da Vale após três baixas, resultado que auxilia num desempenho melhor na bolsa brasileira.

Pré abertura do Ibovespa

O Ibovespa encerrou o pregão da última sexta-feira (14) em alta, o que amenizou as perdas que o principal benchmark da bolsa vinha acumulando. O bom resultado foi puxado pelos papéis da Petrobras, que subiram mais de 5%, ficando superior a R$ 26.

Após uma semana marcada por temores inflacionários e instabilidade nas bolsas, os índices futuros dos EUA operam entre perdas, em sua maioria. Dados econômicos foram divulgados e apontaram que o Índice de Preços ao Consumidor subiu 4,2% em abril, se comparado com o mês anterior.

Ainda no radar, o preço do Bitcoin desabou a menos de US$ 43 mil. A queda veio após Elon Musk, CEO da Tesla, afirmar que a empresa não aceitaria mais pagamentos feitos com a criptomoeda, por conta de preocupações ambientais (veja mais aqui).

Após forte recuo da moeda, Musk explicou que não havia vendido as moedas que possuía. “Para esclarecer a especulação, a Tesla não vendeu nenhum Bitcoin”. Após o esclarecimento, o cripto teve uma recuperação parcial a US$ 45.053,92.

Na zona do euro, o índice Eurostoxx, que reúne 600 ações de todos os principais setores de 17 economias europeias, recua 0,15%.

A pandemia da Covid-19 segue sendo uma preocupação para investidores. O Reino Unido deve flexibilizar as medidas de distanciamento social nesta segunda (17). O primeiro-ministro Britânico, Boris Johnson, defende uma abertura cautelosa e faz uma alerta sobre a nova variante oriunda da Índia, que pode ameaçar a reabertura que ocorreria até 21 de junho.

Investidores da Ásia acompanham a divulgação de resultados econômicos da China referente a abril. A produção industrial teve alta de 9,8%, o resultado foi em linha com o esperado por economistas. Ainda em ritmo positivo, as vendas no varejo saltaram 17,7%, apesar do salto, especialistas ouvidos pela Reuters haviam projetado uma alta de 24,9%.

Confira os principais índices às 7h16:

ÁSIA

Nikkei 225 [-0,92%] 🔴

S&P/A SX 200 [+0,13%] 🔵

Hang Seng [+0,47%] 🔵

Shanghai [+0,78%] 🔵

EUROPA

DAX [-0,35%] 🔴

FTSE 100 [-0,70] 🔴

CAC 40 [-0,42%] 🔴

SMI [-0,08%] 🔴

ÍNDICES FUTUROS EUA

US 30 [-0,37%] 🔴

S&P 500 [-0,34%] 🔴

Nasdaq [-0,35%] 🔴

Russell 2000 [-0,75%] 🔴

COMMODITIES

Ouro [+0,63%] US$ 1.849,65 🔵

Prata [+1,31%] US$ 27,727 🔵

Cobre [+0,40%] US$ 4,6730 🔵

Petróleo Brent [-0,17%] US$ 68,58 🔴

Petróleo WTI [-0,17%] US$ 65,27 🔴

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias relacionadas