- Publicidade -

Resumo Semanal: Ibovespa fecha em estabilidade e termina semana com leve queda de 0,7%; dólar vai a R$ 5,37

O Ibovespa fechou próximo da estabilidade nesta sexta-feira (12), com leve alta de 0,11%. Apesar disso, o índice acumulou perda de 0,68%, num contexto de confirmação de uma nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial pelo governo, mas sem detalhes sobre como a medida será executada.

Além disso, a aprovação na Câmara do projeto de autonomia do Banco Central, alinhado aos desejos do mercado e à agenda governista, foi uma notícia positiva que marcou a semana.

Por conta do feriado do carnaval, as negociações na bolsa brasileira serão retomadas apenas na próxima quarta-feira (12)

Segunda

O Ibovespa encerrou em queda na segunda-feira (8), puxado por ações da Petrobras (PETR3; PETR4) e de bancos, além de notícias políticas terem abalado a confiança de investidores, que temiam com as possibilidades de riscos fiscais.

No cenário político, a criação de algum tipo de assistência social que atenda as necessidades das pessoas em situação de vulnerabilidade por conta da pandemia foi novamente citada pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Entretanto, Pacheco assegurou que é preciso estabelecer limites que respeitem o teto de gastos para a concretização de qualquer medida.

No exterior, o otimismo para a aprovação do pacote de estímulos de US$ 1,9 trilhão nos Estados Unidos fez com que as bolsas americanas registrassem resultados positivos. O índice Dow Jones subiu 0,76% a 31.385 pontos, o S&P teve alta de 0,74% a 3.915 pontos e o Nasdaq avançou 0,95% a 13.987 pontos.

Ibovespa teve queda de 0,45%, a 119.696 pontos com volume financeiro negociado de R$ 30,28 bilhões. O dólar comercial reduziu 0,21% a R$ 5,37.

Terça

O Ibovespa encerrou em leve queda na terça-feira (9), consolidando o terceiro pregão consecutivo de baixas. As perdas foram amenizadas devido a forte alta de ações de instituições financeiras, que conseguiram superar a tensão acerca da Petrobras, que vinha causando polêmicas com sua política de preços.

No radar dos bancos, o Itaú Unibanco (ITUB4), Bradesco (BBDC3; BBDC4) e Banco do Brasil (BBAS3) avançaram entre 0,9% e 1,21%.

Na política, o projeto que concede autonomia ao Banco Central foi aprovado no final da tarde em regime de urgência.

No exterior, as bolsas americanas fecharam entre perdas e ganhos enquanto o Congresso analisa a proposta do presidente dos EUA, Joe Biden, para um pacote de estímulos de US$ 1,9 trilhão à economia do país.

O Ibovespa teve leve queda de 0,19%, a 119.471 pontos com volume financeiro negociado de R$ 29,144 bilhões. O dólar comercial registrou leve alta de 0,19%, sendo cotado a R$ 5,38.

Quarta

O Ibovespa encerrou o pregão desta quarta-feira (10) em queda, marcando a terceira baixa do índice na semana. O desempenho foi puxado pelos bancos e pelo noticiário político, com a atenção de investidores voltada às decisões no Congresso após a Câmara dos Deputados ter aprovado a autonomia do Banco Central.

Mesmo com o aparente encaminhamento da pauta liberal, o mercado ainda temia que o governo exceda o teto de gastos para conseguir estabelecer o auxílio emergencial.

No exterior, as bolsas encerraram com perdas e ganhos em meio ao discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, que afirmou a existência de “riscos de baixa” para a economia dos Estados Unidos.

O Ibovespa teve queda de 0,87%, a 118.435 pontos com volume financeiro negociado de R$ 32,83 bilhões. O dólar comercial caiu 0,22% a R$ 5,37.

Quinta

O Ibovespa fechou em alta na quinta-feira (11), colocando um fim a sequência de quedas na semana. Apesar dos ganhos, o principal benchmark da bolsa não conseguiu manter a alta de 1,56% atingida ao longo do dia devido a interferências internas e externas.

Em território brasileiro, o destaque foi para o cenário político com as declarações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro sobre o auxílio emergencial movimentando o mercado. Ele afirmou que o governo estuda renovar o auxílio emergencial por três ou quatro meses a partir de março.

No exterior, as bolsas americanas encerraram novamente entre perdas e ganhos.

O Ibovespa fechou com alta de 0,73%, a 119.299 pontos, e volume financeiro de R$ 28,756 bilhões. O dólar comercial avançou 0,32%, a R$ 5,38.

Sexta

O Ibovespa fechou o dia em estabilidade em meio a incertezas quanto ao retorno do auxílio emergencial. O mercado esperava mais explicações sobre o pagamento de uma nova rodada do benefício, principalmente após sinalizações de Guedes e Bolsonaro ontem. A expectativa é de pagamento do auxílio por mais três ou quatro meses a partir de março.

Apesar disso, algumas notícias boas animaram o mercado. O Ministério da Saúde fechou a compra de 54 milhões de doses da Coronavac e houve a divulgação do Índice de Atividade Econômica do Banco Central de dezembro, que teve resultado melhor que o esperado.

No exterior, puxado principalemnte por expectativas quanto ao pacote de estímulos de Joe Biden, o S&P 500 renovou a máxima histórica, em um dia marcado por leves ganhos para as bolsas americanas.

O Ibovespa teve leve alta de 0,11%, a 119.428 pontos e com volume financeiro negociado de R$ 24,525 bilhões. O dólar comercial caiu 0,26% a R$ 5,37.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias relacionadas