- Publicidade -

Bradesco (BBDC4) e Banco do Brasil (BBAS3) podem fechar capital da Cielo (CIEL3) na bolsa

BB quer se desfazer de ações, mas Bradesco não quer outro sócio, de acordo com colunista

O Bradesco (BBDC4) e o Banco do Brasil (BBAS3) estão concluindo as análises para o fechamento de capital da Cielo (CIEL3) na bolsa, segundo o colunista Lauro Jardim, do O GLOBO.

O Banco do Brasil já havia manifestado o interesse em desfazer sua participação na credenciadora de cartões, mas o seu sócio, Bradesco, não queria outro parceiro na empresa. A empresa apresentaria uma oferta se o Banco do Brasil vendesse sua parte na Cielo.

Os bancos, contudo, negaram a intenção. Segundo o Investing, a Cielo divulgou uma resposta das duas instituições à publicação do colunista. O BB garantiu que não há no momento uma decisão no âmbito de sua governança sobre a credenciadora, mas que “avalia constantemente oportunidades e alternativas que contribuam com sua estratégia corporativa”. Já o Bradesco defendeu: “Informamos que não estamos estudando nada neste sentido no momento”.

Em entrevista ao Estadão, o presidente do Bradesco, Octávio Lazari, explicou que a credenciadora de cartões reagiu bem no quarto trimestre de 2020. “O último trimestre melhorou bem. Adquirência é um negócio extremamente importante. Não dá para terceirizar esse negócio para nossas corporações dado o tamanho que a gente tem”, de acordo com a Eu Quero Investir.

A Cielo teve lucro líquido de 197% no último trimestre referente ao terceiro trimestre, chegando a R$ 298,2 milhões. A companhia teve um aumento de 34% dos lucros, na comparação anual.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias relacionadas