- Publicidade -

El Salvador pretende utilizar energia produzida por vulcões para minerar bitcoin

A energia produzida pelos vulcões é renovável e com custo reduzido.

Após se tornar o primeiro país da América Central a adotar o bitcoin como moeda legal, El Salvador deu um passo além e quer se tornar um centro de mineração da criptomoeda, utilizando a energia produzida por vulcões.

“Acabo de orientar o presidente da LaGeo (estatal que controla as usinas geotérmicas do país) para criar um plano para oferecer nossa estrutura para a mineração de bitcoin com energia muito barata, 100% limpa, 100% renovável, sem emissão [de carbono] a partir dos nossos vulcões. Isso vai evoluir rápido”, publicou o presidente Nayib Bukele, em sua conta pessoal no Twitter.

Segundo a Exame, a LaGeo já opera duas usinas geotérmicas no país, que produzem energia a partir do calor produzido pelos vulcões das regiões de Ahuachapán e Usulután, com planos de construção de novas usinas em outras localidades.

A iniciativa sustentável pode atrair empresas do setor de mineração que, recentemente, sofreram duras críticas (e perdas) devido ao alto impacto ambiental da mineração do ativo e suas transações. 

“Nossos engenheiros acabam de me informar que cavaram um novo poço, que fornecerá aproximadamente 95 MW de energia geotérmica 100% limpa e com emissão zero de nossos vulcões. Começando a projetar um centro de mineração #Bitcoin completo em torno dele”, disse o presidente. Caso conclua o projeto, o governo salvadorenho poderá entrar em um mercado que tem receitas de mais de US$ 1,2 bilhão por mês.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias relacionadas