- Publicidade -

Presidente da Eletrobras diz que capitalização deve levantar R$ 25 milhões

O presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp, disse em sua primeira entrevista no cargo nesta quarta-feira (10) que a capitalização da estatal poderá ocorrer no primeiro bimestre de 2022 e levantar recursos privados da ordem de R$ 25 bilhões.

Para Limp, a projeção considera o que a Eletrobras irá precisar pagar ao tesouro nacional, como bônus de outorga pelos novos contratos de concessão das suas usinas hidrelétricas. O executivo ponderou ainda que o valor final da operação depende de estudos realizados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e pela própria estatal. 

De acordo com o Valor Econômico, o presidente da Eletrobras também falou que a empresa deverá assumir outras despesas financeiras futuramente. Como forma de amenizar as tarifas de energia e desembolsos de cerca de R$ 9 bilhões em ações como maneira de recuperação de bacias hidrográficas, nos dez anos seguintes, a companhia pagará contribuições anuais para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

Além disso, Limp alegou que a Eletrobras tem a intenção de realizar uma nova rodada do plano de demissão consensual (PDC) neste ano. Esse processo tem sido implementado nos últimos anos como parte das medidas de reestruturação da companhia.

A estatal possuía 12.088 funcionários em março de 2021, ante os quase 25 mil antes da reestruturação. A nova rodada de desligamentos deve ocorrer em outubro, com previsão de chegar ao número de 11.612 empregados.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias relacionadas