- Publicidade -

“Brasil é um país que depende dos ventos de fora, especialmente dos americanos e chineses”, diz analista

Ao comentar as expectativas sobre o mercado em 2021, Matheus Soares, analista da XP Investimentos, destaca três grandes temas: a campanha de vacinação contra a Covid-19, a presidência de Joe Biden nos Estados Unidos e o avanço do governo brasileiro na resolução da situação fiscal do país.

Em primeiro lugar, Soares cita o início da vacinação contra o novo coronavírus, algo que está se desenhando para os próximos meses e pode acalmar o mercado. “Uma melhora no ambiente sanitário com a chegada de um imunizante pode reduzir muito as incertezas que temos”, diz ele. A expectativa é que a campanha seja iniciada no Brasil no primeiro trimestre do ano que vem.

No cenário internacional, a gestão Biden nos Estados Unidos será algo a se observar em 2021. “O Brasil é um país que depende dos ventos de fora, especialmente dos americanos e chineses”, ressalta o analista. Como um indicador mais específico, Soares afirma que a manutenção dos juros do país próximo de 0% é algo essencial para os países emergentes, e essa taxa deve ser acompanhada de perto.

Por fim, Soares destaca as manobras do governo para solucionar a situação fiscal da economia brasileira. Ele afirma que o principal assunto para os investidores é a taxa básica de juros do país. “É importante que a Selic fique em 2%, principalmente para que as empresas gastem menos com as dívidas”, diz ele. Além disso, o juro em mínima histórica aumenta o movimento de investidores para a renda variável.

Assim, o analista diz que o ano que vem será desafiador, mas há otimismo com cenário atual.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias relacionadas