Dados econômicos

PIB do Brasil cresce 2,9% em 2023

Com uma supersafra de grãos, Agropecuária teve alta recorde de 15,1% no ano e levou o resultado a patamar próximo ao de 2022

PIB brasileiro / Agência Brasil
PIB brasileiro / Agência Brasil

O PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil registrou um crescimento de 2,9% em 2023, de acordo com os dados divulgados nesta sexta-feira (1), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O resultado final ficou bastante próximo ao de 2022, quando a atividade econômica brasileira teve um crescimento de 3%. Mais uma vez, o último trimestre do ano mostrou uma desaceleração da economia, com estabilidade em relação ao trimestre anterior, registrando 0% de variação.

O PIB apresentou dinâmicas distintas no primeiro e segundo semestres. Na primeira metade do ano, o crescimento econômico foi impulsionado por uma safra excepcional de grãos. Com o desempenho recorde na produção de soja e milho, o setor agropecuário registrou um aumento de 15,1% no ano, alcançando um marco histórico na série iniciada em 1996.

A contribuição da Agropecuária também impulsionou o desempenho de outros setores, como as exportações, que registraram um aumento de 9,1%. Além disso, houve impacto positivo na indústria de alimentos e em segmentos específicos do setor de serviços, que se beneficiam da cadeia de produção e logística agrícola.

PIB: Visão do mercado

Para Maykon Douglas, economista da Highpar, o resultado foi sem surpresas, o destaque pela ótica da demanda foi a alta anual de 3,1% do consumo das famílias. “O resultado foi puxado pelo forte mercado de trabalho, com uma dupla combinação entre aumento da ocupação e dos salários médios, como comentamos no resultado da taxa de desemprego”, ressalta.

“A leitura nos faz manter a avaliação de que provavelmente o consumo das famílias será uma variável-chave para o desempenho da economia em 2024, também pela robustez do mercado de trabalho. O PIB sido revisado para cima nas últimas semanas”, acrescenta.