Bolsa Brasileira

B3 (B3SA3) aprova distribuição de JCP; veja valor por ação

Pagamento será realizado em 05 de abril de 2024

b3-e-bolsa-de-valores
B3, Bolsa de Valores brasileira / Foto: Divulgação

O Conselho de Administração da B3 (B3SA3) aprovou nesta quinta-feira (21) o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) aos acionistas da companhia, no montante total de R$ 292,5 milhões, correspondendo a um valor bruto de R$ 0,05232175 por ação.

O pagamento dos juros sobre capital próprio será efetuado em 05 de abril de 2024 e terá como base de cálculo a posição acionária registrada em 26 de março de 2024.

As ações da companhia serão negociadas na condição “com” até o dia 26 de março de 2024, inclusive nesta data.

Os papéis, consequentemente, passarão a ser negociados “ex” juros sobre capital próprio e dividendos a partir do dia 27 de março de 2024.

B3 e S&P criam índice que mede volatilidade do mercado

A Bolsa de Valores brasileira, B3, junto com a S&P Dow Jones Indices, principal provedora de indicadores do mercado financeiro global, lançam nesta terça-feira (19) o VXBR, espécie de “VIX brasileiro”.

O índice mede a volatilidade do pregão e serve como uma espécie de termômetro sobre a expectativa dos investidores para oscilação dos preços dos ativos brasileiros.

Quanto mais alto está o índice de volatilidade, maior a percepção de risco do mercado. Ou seja, o seu objetivo é dar um cheiro sobre o sentimento dos investidores brasileiros.

Com o código VXBR, a metodologia desse índice foi modelada com base no índice Vix (Cboe Volatility Index, em inglês), propriedade da Cboe Global Markets. 

 A principal diferença é que será medido com base no Ibovespa, em vez de se basear no S&P 500. Ambos os indicadores demonstram volatilidade semelhante em determinados cenários, mas em outros momentos um índice pode exibir mais volatilidade do que o outro, especialmente quando a incerteza está mais elevada no Brasil.