Avaliação do mercado

Bradesco (BBDC4) espera novo recorde para renda fixa em 2024

O Bradesco espera R$ 460 bilhões em emissões de renda fixa

Foto: Reprodução / Bradesco
Foto: Reprodução / Bradesco

“Há muito dinheiro escoando para a renda fixa e muitas empresas que se qualificam para essas operações”, disse Felipe Thut, diretor da divisão de atacado do banco. O Bradesco (BBDC4) espera que, em 2024, as emissões de renda fixa fechem com valor em R$ 460 bilhões. 

Comparado ao valor de emissões dessas operações em 2022 (R$ 456 bilhões), se concretizada, essa estimativa do Bradesco representaria um novo recorde. 

Todos os tipos de aplicações devem ser abrangidas, como, por exemplo, os LCIs, LCAs e debêntures. Principalmente se tratando de infraestrutura, segundo o diretor.

Os executivos afirmam que o ano de 2023, quando houve emissões no valor de R$ 400 bilhões, foi um ano atípico, por conta do caso de fraude na Lojas Americanas (AMER3).

Outra crença do executivo, de acordo com o Valor Investe, é de que o ano será bom para ofertas de ações de empresas já listadas em Bolsa, bem como as IPOs (ofertas públicas iniciais de ações). 

Bradesco tem expectativas de IPO para o segundo semestre

O Bradesco espera valores entre R$ 40 bilhões e R$ 60 bilhões em volume de ofertas. Além disso, ao menos cinco registros de IPOs no mercado, no decorrer do segundo semestre. 

“Conversamos com cerca de 20 empresas interessadas em captar na bolsa. São empresas de qualidade, líderes em seus respectivos setores que vão se beneficiar da queda taxa juros, têm demonstrações financeiras auditadas”, disse Thut. 

Para algumas companhias que decidiram pelo adiamento da abertura de capital, sua avaliação de mercado não era justa, ou, em alguns casos, conseguiram outros financiamentos. 

O Bradesco se viu mais otimista por conta da privatização da Sabesp (SBSP3). “A Sabesp vai atrair atenção tanto de brasileiros como estrangeiros, pois tem um apelo ESG muito grande. Acreditamos que a oferta, que corresponde à fatia atual do governo, deve somar R$ 15 bilhões”, afirmou o executivo, segundo o Valor.

Thut acredita que o mercado está diante, apenas, do início de um ciclo de investimentos em empresas do setor de saneamento. “O Marco do Saneamento deve impulsionar diversas operações. Muitos governos estão se preparando para concretizá-la”, disse o executivo do Bradesco.