Reação do Mercado

Cogna (COGN3): ações despencam mais de 8% após balanço

O BTG optou por manter a classificação de venda dos papéis, levando em consideração o valuation

Ações da Cogna despencam
Foto: Divulgação/Cogna

O mercado reagiu negativamente com a divulgação do balanço do quarto trimestre de 2023 (4T23) da Cogna (COGN3). As ações da companhia apresentam queda, às 11h25 (horário de Brasília), de 8,92%, com seus papéis sendo negociados a R$2,45.

Apesar do aumento na receita e na geração de caixa da empresa do setor educacional, o balanço foi impactado por efeitos tributários.

Visão do BTG

De acordo com o BTG Pactual (BPAC11), os resultados divulgados ficaram aquém da média do período, sendo afetados por diversos itens não recorrentes, o que impactou tanto o Ebitda ajustado quanto o lucro.

O Ebitda de R$552 milhões foi particularmente influenciado por uma série de eventos extraordinários, incluindo custos com indenizações de R$25 milhões, despesas relacionadas a fusões e aquisições de R$38 milhões, custos de reestruturação de R$6 milhões, baixas de ativos fixos de R$13 milhões e redução ao valor recuperável de ágio de R$37 milhões.

Além disso, o prejuízo líquido contábil de R$397 milhões foi agravado pelo reconhecimento de R$434 milhões em prejuízos fiscais de imposto de renda diferidos de subsidiárias, detalhou o banco BTG.

Após a divulgação do balanço do 4T23, o BTG optou por manter a classificação de venda dos papéis, levando em consideração o valuation que apresenta um prêmio substancial em relação aos concorrentes.

O banco observa que o fraco desempenho dos lucros, especialmente evidenciado pelos resultados do quarto trimestre, pode representar riscos negativos para suas estimativas, bem como para o consenso, conforme apontado em seu relatório.

Cogna (COGN3): prejuízo cresce 95% no 4º trimestre de 2023

Cogna (COGN3), conglomerado educacional proprietário da Somos (Vasta), Saber e Kroton, reportou um prejuízo líquido de R$ 397 milhões, representando um aumento de 95,2% em comparação com os R$ 203 milhões registrados no mesmo período do ano anterior. 

No acumulado de 2023, a companhia ainda registra um prejuízo de R$ 893 milhões, o que indica uma redução de 6,8% em relação a 2022.

O balanço da Cogna (COGN3) reportou um prejuízo líquido ajustado de R$ 373 milhões, revertendo o lucro ajustado de R$ 76,15 milhões registrado no mesmo período do ano anterior, conforme anunciado pela empresa nesta quarta-feira (20).