Haddad desgastado

Ibovespa fecha desvalorizado por receio com risco fiscal; dólar cai

O Ibovespa fechou a sessão desta quinta-feira (13) com baixa de 0,31%, aos 119.567,53 pontos; o dólar caiu, a R$ 5,36.

Ibovespa
Ibovespa / Foto: Pexels

O Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, fechou a sessão desta quinta-feira (13) com baixa de 0,31%, aos 119.567,53 pontos. O dólar comercial caiu 0,73%, a R$ 5,36.

As pressões políticas seguem sendo um obstáculo para o bom desenvolvimento do Ibovespa. Nesta sessão, os rumores sobre desgaste do ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), no governo federal, junto à maior percepção de maior risco fiscal, refletiram em mais uma queda para o índice brasileiro.

“A dúvida do mercado gira em torno da capacidade do governo de entregar as metas determinadas pelo arcabouço fiscal, que vem perdendo a credibilidade com as alterações no último mês e com a dificuldade de aprovação das medidas de aumento de arrecadação do governo junto ao Congresso”, avaliou Jaqueline Kist, especialista em mercado de capitais e sócia da Matriz Capital.

Com a “novela” que se desenrola em Brasília, após a devolução da MP que limitava a compensação do PIS/Cofins, o Ibovespa parece ter encontrado algum alívio e reduziu as perdas com a afirmação de Haddad, de que a equipe econômica fará uma revisão “ampla, geral e irrestritra” nas despesas.

Segundo Kist, isso se alinha às cobranças dos agentes de mercado por um ajuste de contenção de despesas, não somente medidas de aumento de arrecadação.

Além disso, outro ponto de apoio à Bolsa brasileira foi a alta da Vale (VALE3), acompanhando o preço do minério-de-ferro, que sobe no exterior.

“A alta do minério de ferro faz preço nas mineradoras brasileiras, com a VALE3 subindo 1,3% e liderando volume de negociações dos papeis em alta no dia, junto a CMIN3 com a terceira maior alta do dia, a 2,27%”, apontou Kist.

A B3 (B3SA3), pelo contrário, esteve entre as maiores quedas do dia no Ibovespa. “Além da B3, a maioria dos papeis que estão registrando as maiores quedas no pregão de hoje têm relação ao cenário de juros altos por mais tempo”, completou.

A Raizen (RAIZ4)  liderou os ganhos do Ibovespa, avançando 4,87%. Logo atrás, GPA (PCAR3) e CSN Mineração (CMIN3) registraram altas de 3,45% e 3,31%, respectivamente.

Já na ponta negativa, MRV (MRVE3) liderou as perdas, caindo 4,48%. Em seguida, vieram Vamos (VAMO3) e Petz (PETZ3), com perdas de 4,43% e 3,43%.

Altas e Baixas do Ibovespa: Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4) vão em direções opostas

No setor petrolífero, as ações da Petrobras (PETR3;PETR4) recuaram 1,31% e 1,01%, respectivamente. Prio (PRIO3) desvalorizou 1,94%.

Entre as mineradoras e siderúrgicas, a Vale (VALE3) subiu 1,15%. Gerdau (GGBR4) registrou baixa de 0,23%. Usiminas (USIM5) valorizou 1,56%.

No setor bancário, Itaú (ITUB4) e Banco do Brasil (BBAS3) operaram mistos com baixa de 1,05% e alta de 0,68%, respectivamente. Bradesco (BBDC4) e Santander (SANB11) também seguiram em movimentos opostos com valorização de 0,08% e desvalorização de 0,26%, em sequência.

Entre as varejistas, Magazine Luiza (MGLU3) caiu 2,01%. Diferente da Magalu, as ações das Lojas Americanas (AMER3) subiram fortemente 11,11%. Casas Bahia (BHIA3) desvalorizou 0,66%.

Dólar vira para queda após falas de Haddad

Nas negociações cambiais, o dólar vinha crescento, porém, após as citadas declarações, não apenas de Haddad, mas também de Simone Tebet – ministra do Planejamento e Orçamento – sobre uma revisão dos gastos do governo, a moeda virou para perdas.

Nos EUA, o dia foi de dados da inflação com o PPI (índice de preços ao produtor), que mostrou recuo de 0,2% no mês de maio, após avanço de 0,5% em abril.

Já o núcleo do PPI – que exclui itens voláteis como energia, alimentos e comércio – ficou estável em maio, depois de subir 0,3% em abril.

O Gráfico DXY mostra que, apesar de ter sofrido queda mais brusca por volta das 12h, a moeda norte-americana voltou a ter alta robusta, se mantendo estável na reta final.

Índices do exterior fecharam sem direção única

Os principais índices europeus tiveram desempenhos mistos nesta quinta-feira (13). O índice DAX, de Frankfurt, desvalorizou 2,04%, enquanto o CAC 40, de Paris, recuou 1,99%. Já o índice pan-europeu Stoxx 600 caiu 1,33%. Em Wall Street, os índices S&P 500 e Nasdaq avançaram 0,23% e 0,34%, respectivamente. Já o Dow Jones recuou 0,10%.