Powell gera alerta

Ibovespa fecha em recuo, com juros dos EUA no radar; dólar cai

O Ibovespa fechou a sessão desta quarta-feira (3) com queda de 0,18%, aos 127.318,39 pontos; dólar desvaloriza, a R$ 5,04.

Foto: Pexels / Ibovespa
Foto: Pexels / Ibovespa

O Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, fechou a sessão desta quarta-feira (3) com queda de 0,18%, aos 127.318,39 pontos. O dólar comercial caiu 0,35%, a R$ 5,04.

A sessão renovou as mínimas no decorrer das negociações. Contudo, a curva do Ibovespa inverteu, diminuiu as perdas, após as declarações de Jerome Powell, presidente do Fed (Federal Reserve). Ainda assim, as ações de maior peso caíram e Leandro Petrokas, sócio da Quantzed, deu sua avaliação sobre o cenário ao BP Money.

Vale (VALE3) e Petrobras (PETR3 e PETR4) desvalorizaram, puxando o índice para baixo, devido ao seu peso e relevância. Na contramão, outras petroleiras como PetroRecôncavo (RECV3) e 3R Petroleum (RRRP3) firmaram alta e recuperaram as perdas do pregão anterior.

“Ontem as ações caíram bem, com o mercado reagindo ao comunicado de proposta de fusão entre Enauta e 3R Petroleum divulgado na segunda (01) à noite”, lembrou Petrokas.

Ainda entre as quedas, o Grupo Soma (SOMA3) e a Arezzo (ARZZ3) desvalorizaram por conta da participação do CFO da segunda em um evento do Bradesco BBI, segundo Petrokas.

“Por se tratar de um evento fechado, poucas informações são veiculadas. Mas é bem estranho o comportamento das 2 ações, que caem de forma expressiva e com volume acima da média”, disse.

Enquanto isso, a Natura (NTCO3) atuou entre as maiores altas do dia. De acordo com o sócio da Quantzed, a razão seria uma reação técnica, com o acúmulo de 4 dias seguidos de perdas.

“[A Natura está] subindo com a elevação de rating de crédito pela Fitch e também pela manutenção da recomendação de compra pelo Bradesco BBI com preço alvo em R$ 23”, finalizou ele.

Altas e Baixas do Ibovespa: Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4) acumulam perdas

No setor petrolífero, as ações da Petrobras (PETR3;PETR4) recuaram 0,78% e 0,52%, respectivamente. Prio (PRIO3) valorizou 0,69%.

Entre as mineradoras e siderúrgicas o movimento foi misto, com a Vale (VALE3) caindo 1,44%. Gerdau (GGBR4) registrou alta de 0,89%. Usiminas (USIM5) desvalorizou 0,68%.

No setor bancário, Itaú (ITUB4) e Banco do Brasil (BBAS3) operaram mistos com queda de 0,75% e avanço de 0,39%, respectivamente. Bradesco (BBDC4) e Santander (SANB11) também seguiram em movimentos opostos com valorização 1,97% e desvalorização 0,46%, em sequência.

Entre as varejistas, Magazine Luiza (MGLU3) caiu 3,45%. Assim como a Magalu, as ações das Lojas Americanas (AMER3) recuou 3,39 %. Casas Bahia (BHIA3) valorizou 1,87%.

A  PetroRecôncavo (RECV3) liderou os ganhos do Ibovespa, avançando 4,60%. Logo atrás, 3R Petroleum (RRRP3) eNatura (NTCO3) registraram altas de 3,78% e 3,54%, respectivamente.

Já na ponta negativa, Grupo Soma (SOMA3) liderou as perdas, caindo 6,85%. Em seguida, vieram Arezzo (ARZZ3) e Cogna (COGN3), com perdas de 6,18% e 5,53%.

Índices do exterior fecharam sumariamente em alta

Os principais índices europeus tiveram desempenhos mistos nesta quarta-feira (3). O índice DAX, de Frankfurt, valorizou 0,50%, enquanto o CAC 40, de Paris, avançou 0,29%. Já o índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 0,28%. Em Wall Street, os índices S&P 500 e Nasdaq recuaram 0,11% e 0,23%, respectivamente. Já o Dow Jones recuou 0,11%.