Fusão em risco?

Suzano (SUZB3) tenta comprar a International Paper

A Suzano (SUZB3) está revisando sua oferta inicial de US$ 15 bilhões.

Foto: Divulgação/Suzano
Foto: Divulgação/Suzano

O CEO da IP (International Paper), Andrew Silvernail, se reuniu com o presidente-executivo da DS Smith, Miles Roberts, em Londres. O encontro foi para discutir a fusão entre as empresas, em uma operação avaliada em US$ 7,4 bilhões (cerca de R$ 38,79 bilhões). A transição está sendo ameaçada pela oferta da Suzano (SUZB3).

A ameaça ocorre porque a Suzano (SUZB3), maior produtora mundial de celulose, está revisando sua oferta inicial de US$ 15 bilhões (aproximadamente R$ 78,6 bilhões) pela IP, após a proposta ser rejeitada. As informações sobre a nova oferta, em andamento, foram obtidas pela “Bloomberg”.

As negociações entre Suzano e IP geram receio em investidores. Na B3 (B3SA3), os papéis da Suzano chegaram a recuar, encerrando o pregão de segunda-feira (3) com queda de 3,26%. No início desta tarde, por volta das 14h28 (horário de Brasília), as ações operavam com leve queda de 0,45%, a R$ 46,90.

A contração da véspera foi a maior do dia no Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira.

Além disso, vale lembrar que a IP viu a oferta inicial da Suzano, de US$ 42 por ação, como muito abaixo do desejado. Especialistas sugeriram que uma oferta de cerca de US$ 50 por ação seria mais atrativa.

A fusão entre a IP e a DS Smith, acordada em abril, conforme apontado pelo “Economia News”, pode ser inviabilizada pela aquisição da IP pela Suzano. O valor da operação entre a IP e a DS Smith é de US$ 7,4 bilhões.

Sinergias tornam acordo entre Suzano e IP cada vez mais provável

A proposta da Suzano (SUZB3) para adquirir a International Paper (IP) está assumindo novas formas e parece cada vez mais viável.

Isso se deve à combinação de melhores opções de financiamento e à possibilidade de a gigante brasileira de celulose oferecer ações da nova empresa como parte do pagamento, o que pode ajudar a reduzir as diferenças entre as duas companhias.

Inicialmente, a Suzano havia proposto pagar US$ 42 por ação para adquirir completamente a IP, um valor que representava um prêmio modesto sobre o preço atual da gigante americana de papel.