Gestor da Athena fala sobre direção para investir e explica como superou pandemia

André afirmou que a Athena começou a enxergar as situações não tão drásticas

Gestor e principal sócio da Athena Capital, André Vainer debateu sobre teses fora do consenso do mercado; Blau Farmacêutica, Petrorecôncavo, Grupo Mateus e Vivara, além de explicar a didática da empresa sobre questões envolvendo a pandemia, durante conversa com Stock Pickers Live e Podcast, ao vivo nesta quinta-feira (22).
 

Sobre as mudanças de hábitos de consumo durante a pandemia, André afirmou que a Athena começou a enxergar as situações não tão drásticas, mas que é necessário esperar o fim para tirar de fato conclusões.

Para ele, a ideia, por exemplo, de uma varejista física sofrer e não mudar “é uma ideia muito  errônea”.

Na prática, as mudanças de hábitos da empresa, segundo Vainer, teve um ponto importante que “foi sair de qualquer empresa que nós tínhamos dúvidas da capacidade de atravessar a crise, pois boa parte de nós, investidores profissionais, somos conservadores quando projetamos o crescimento da empresa, mas uma coisa é ser conservador outra é passar pelo apocalipse, ninguém desenha que uma empresa pode ficar 3, 4 meses sem receita”.

Além disso, o gestor disse que a empresa saiu de ativos para comprarem outros mais afetados, como varejo, shoppings. 

“A medida que os ativos foram se comportando de forma mais errática, foram muitas mudanças no portfólio. Olhamos muito o relativo também, investimos no que tem melhor assimetria e compõe bem a carteira. A Athena é muito disciplinada e não tem uma carteira monotemática, mas sim de encontrar o momento certo de investir em boas empresas”.
 

A gestora de recursos situada no Rio de Janeiro e fundada em 2013, atua apenas na gestão de fundos de investimento, sem desempenhar qualquer outra atividade. “Ao assumirmos responsabilidade por gerir recursos de outros investidores criamos normas que visam garantir e reforçar dois valores que consideramos indispensáveis”.