Mudanças no APP

Nubank (ROXO34): clientes reclamam por não verem rendimentos no app

Usuários reclamam de alterações feitas no aplicativo em 2023, cobrando detalhamento de algumas funções

Nubank (ROXO34)
Nubank (ROXO34) (Foto: Divulgação)

No aplicativo do Nubank (ROXO34), alterações foram feitas na separação do dinheiro dos clientes, em 2023. Contudo, usuários reclamam por não conseguirem acompanhar seus rendimentos no banco.

As mudanças feitas nos investimentos e produtos sobre rendimento não foram detalhadas para alguns clientes, de acordo com apuração do “Suno Notícias”. Por isso, publicações reclamando da situação expostas nas redes sociais.

No X (antigo Twitter), um usuário disse que “há uns bons anos, o rendimento do Nubank era diário. Mudaram o rendimento só pra mensal. Se deixar o dinheiro lá por 29 dias ‘não rende’. Agora mudaram para ‘saldo separado’ e não aparece mais o rendimento”.

Segundo declaração do Nubank, os novos nomes dos ambientes no app não mudam os rendimentos, bem como não alteram custos e impostos. 

Com as alterações, o capital que ficaria em “Dinheiro Guardado” é direcionado a “Para o futuro”, e continua com rendimento maior que o da conta.

A situação é semelhante ao que ocorre com o dinheiro que iria para “Disponível a qualquer momento”, e agora vai para “Separado do meu saldo”, porém rendendo o mesmo que a conta.

A explicação do Nubank ao veículo se limitou ao que está escrito em seu blog, com a descrição de algumas funcionalidades do aplicativo.

“O dinheiro que ficava guardado no porquinho chamado “Disponível a qualquer momento” mudou de nome, para “Separado do meu saldo”. Esse valor fica separado do saldo da sua conta do Nubank, mas está disponível para ser usado a qualquer momento. E o rendimento é o mesmo da conta”, explicou o banco.

Nubank (ROXO34): ‘cisne roxo’ afunda ou brilha com entrada em telecom?

A notícia de que o Nubank (ROXO34) pretende entrar no segmento de Telecom (telecomunicações) foi recebida pelo mercado com ceticismo e muito receio.

O entendimento geral é que o movimento do Nubank (ROXO34) pode transformá-lo em um “cisne roxo”. O termo se refere ao “cisne negro”, ou seja, é improvável de acontecer, mas, se ocorrer, terá grandes consequências.

Todo o alarde em torno da empresa começou após a XP divulgar um relatório que dizia que a novidade representava “uma ameaça real”.

Segundo o documento, “após um breve período de calmaria no mercado de Telecom, vemos uma ameaça com a esperada entrada do Nubank como operadora móvel virtual”.

A XP trouxe o alerta após a fintech receber a aprovação da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para se tornar uma MVNO (operadora móvel virtual). Para isso, segundo o texto, a empresa utilizará a da infraestrutura da Claro para se tornar uma MVNO.