Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.

Inovação

Como nômades digitais otimizam suas finanças ganhando em dólar

Cristiano Soares, country manager da Deel no Brasilem 26 de julho de 2021 17:20

    Vale salientar que os comentários e opiniões contidos neste texto são de total responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião da BP Money ou de seus controladores.

    Ter a oportunidade de receber o salário em uma moeda estável, como o dólar, pode ser uma maneira de otimizar os recursos financeiros de qualquer um. Levando em consideração o cenário em que o trabalho remoto está em ascensão, brasileiros começam a se movimentar em busca de vagas em empresas baseadas no exterior com o objetivo de alcançar pagamentos mais expressivos.

    A ideia distante de um cenário pós-pandêmico no qual seria possível trabalhar da praia, do campo, do Brasil ou da China, vem se aproximando cada vez mais com o andamento das campanhas de vacinação ao redor do mundo. Essa realidade vem de encontro com as tendências mundiais em que os profissionais da atualidade querem fugir do escritório, ganhar um salário mais alto e fazer seu próprio horário. 

    Em uma pesquisa recente intitulada State of Independence, a empresa de consultoria MBO Partners definiu os nômades digitais como "pessoas que optam por adotar um estilo de vida independente de localização e habilitadas por tecnologias que lhes permitem viajar e trabalhar remotamente e em qualquer lugar do mundo."

    Dada a largada das novas perspectivas, surge a necessidade de mais organização com as finanças, afinal, a variação cambial pode pregar peças e resultar em perda de dinheiro. Por isso, é importante colocar na ponta do lápis os ganhos totais e elencar quanto deste valor vai ser destinado aos gastos básicos. Assim, as demais despesas, que não são utilizadas de forma tão urgente, podem ser mantidas em uma moeda mais forte, o que pode trazer benefícios e mais segurança financeira. 

    Com a desvalorização do real, ter acesso a um estilo de vida, no qual permite trabalhar para viver e não viver para trabalhar pode ser uma saída para manter a saúde mental em dia. As portas de um novo modelo no mundo corporativo foram abertas e este é um caminho sem volta. Por isso, não hesite em alçar voos mais altos e abraçar oportunidades que estão além do nosso País. A troca cultural e liberdade financeira fazem parte da receita para a satisfação. 

    Agora, vamos para a pergunta de 1 milhão de dólares: "Cristiano, como faço para conseguir e manter uma oportunidade de trabalho em uma empresa gringa?" A resposta é mais simples do que parece. Se capacite para tal e busque se tornar um profissional independente e auto gerenciável. A gestão americana e europeia, por exemplo, exige que os subordinados estejam alinhados e toquem o barco. 

    A questão é que, com o turbilhão de mudanças acontecendo nos últimos meses, soluções e empresas que facilitam a vida do profissional remoto vieram com tudo, tornando a rotina mais fácil e, de fato, impulsionando o mercado de trabalho de forma global. 

    Relacionadas