Logo BP Money
Criptomoedas: 51% dos latino-americanos já utilizaram ativos digitais, aponta pesquisa da Mastercard
AliExpress anuncia ampliação no número de voos para o Brasil
Mercado

Apple aponta fortes resultados com menor risco da Ômicron

 Os dados preliminares do último trimestre do ano passado mostram um avanço de quase 9% nas vendas de computadores Mac

por Redação BP Money

26 de janeiro de 2022 17:06Atualizado em: 31 de maio de 2022 11:32
 Apple aponta fortes resultados com menor risco da Ômicron

Em 2021, a Apple enfrentou problemas da cadeia de suprimentos ligados à pandemia melhor do que os seus rivais. Isso pode ter sido de grande ajuda para que a empresa a superasse as expectativas de Wall Street sobre de crescimento de receita da ordem de 6%, dizem os analistas.  

Para os analistas, a companhia, que deve divulgar resultado trimestral na quinta-feira (27), viveu o sucesso global do iPhone 13, vendas elevadas na China e crescimento contínuo em computadores. 

"Esperamos que a Apple alcance sua maior participação de mercado na China desde que a companhia entrou no mercado em 2008", contou a analista da Canalys, Nicole Peng. A empresa de investimentos Wedbush Securities acredita que a Apple tenha atingido vendas recordes de iPhones de mais de 40 milhões de unidades durante a Black Friday e o Natal.  

O Morgan Stanley acha que o montante de vendas de iPhones no último trimestre de 2021 foi de 83 milhões, o que significa uma alta de 4% ante o mesmo período de 2020. Já para os visionários de Wall Street, é esperado que a empresa de Steve Jobs tenha obtido um faturamento de aproximadamente US$ 118,7 bilhões, representando um crescimento de 6,48% ano a ano, e lucro trimestral por ação de US$ 1,89, de acordo com os dados da Refinitiv. 

 Os dados preliminares do último trimestre do ano passado mostram um avanço de quase 9% nas vendas de computadores Mac, isso em relação ao aumento de 1% no mercado de PCs como um todo. As preocupações sobre os impactos da variante Ômicron foram reduzidas pelos analistas, que argumentaram dizendo que o fechamento de algumas lojas de varejo provavelmente não teve um grande impacto nos negócios da Apple.  

A empresa, a primeira da história a valer US$ 3 trilhões, vem perdendo valor de mercado junto com Wall Street em geral. As ações da Apple acumularam queda de 10% este mês e o índice S&P 500 tem recuo de 9%.