Bolsa

UBS: seis em cada 10 investidores pretendem aumentar alocação em Bolsa no Brasil

Redação BP Moneyem 21 de julho de 2021 18:04
  • 61% dos investidores afirmaram que tem pretensões de aumentar a alocação em renda variável
  • Otimistas e realistas: a pesquisa também aponta que 50% dos entrevistados esperam aumento nos níveis da inflação

A expectativa da vacinação tem sido motivo de esperança e otimismo para grande parte dos investidores e empresas no Brasil, segundo pesquisa do banco UBS realizada entre os dias 23 de junho e 9 de julho.

A pesquisa coletou dados de cerca de 200 pessoas, sendo investidores ou empresários brasileiros, e evidenciou que 74% dos participantes se mostraram otimistas com as perspectivas para o cenário doméstico, um aumento de 10 pontos percentuais ante os 64% de março.

Para além da imunização, que irá permitir uma volta da rotina de uma realidade antes da pandemia, o impacto das exportações de commodities e o forte crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2021 contribuem para sustentar a visão positiva dos entrevistados.

O relatório Focus projetou um crescimento de 5,27% da economia local neste ano, as expectativas foram consultadas pelo Banco Central (BC). Desta forma, 61% dos investidores afirmaram que tem pretensões de aumentar a alocação em renda variável e 9% deles cogitam  reduzir a alocação em Bolsa; uma parcela de 30% planejam manter suas contas estagnadas.

A pesquisa do banco USB aponta que 50% dos entrevistados esperam um aumento nos níveis da inflação nos próximos 12 meses. “Embora nossa expectativa seja de que o recente aumento dos preços deve perder força, as perspectivas para a inflação permanecem incertas, e, portanto, incluir proteção contra a inflação nas carteiras é uma medida apropriada”, disse Tom Naratil, presidente do UBS Americas e co-presidente do UBS Global Wealth Management, em nota.

Relacionadas