Bolsonaro contradiz ministro da Saúde e afirma que vacina chinesa não será comprada

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desautorizou nesta quarta-feira (21) o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que, na terça-feira (20), anunciou acordo com o estado de São Paulo para a compra de 46 milhões de doses da Coronavac, vacina da farmacêutica chinesa Sinovac que será produzida no Brasil pelo Instituto Butantan.

Em resposta ao comentário de um seguidor no Twitter, que pediu que a vacina não fosse comprada porque ele tem 17 anos e diz querer ter “um futuro, mas sem interferência da ditadura chinesa”, Bolsonaro negou a compra.

Outro internauta acusou Pazuello de traí-lo com o acordo de compra da vacina e disse que Bolsonaro havia se enganado mais uma vez com alguém de sua equipe.

“Qualquer coisa publicada, sem comprovação, vira TRAIÇÃO”, reagiu o presidente.

Outra seguidora do presidente escreveu que “ao que tudo indica, temos um ‘Mandetta milico’ no Ministério da Saúde”.

“Tudo será esclarecido hoje. Tenha certeza, não compraremos vacina chinesa. Bom dia”, respondeu Bolsonaro.

Diante da pressão nas redes sociais, Bolsonaro também disparou mensagem para seus ministros e aliados no Congresso.

“Alerto que não compraremos uma só dose de vacina da China, bem como o meu governo não mantém qualquer diálogo com João Dória na questão do Covid-19. PR Jair Bolsonaro”, diz a mensagem, segundo divulgou a deputada Bia Kicis (PSL-DF) em uma rede social.

Horas depois do início da polêmica, Bolsonaro voltou às redes sociais para fazer um comunicado sobre o que chamou de “vacina chinesa de João Doria”.

“Não se justifica um bilionário aporte financeiro num medicamento que sequer ultrapassou sua fase de testagem”, escreveu Bolsonaro.

“Qualquer vacina, antes de ser disponibilizada à população, deverá ser COMPROVADA CIENTIFICAMENTE PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE e CERTIFICADA PELA ANVISA” e que “o povo brasileiro NÃO SERÁ COBAIA DE NINGUÉM”.

“Diante do exposto, minha decisão é a de não adquirir a referida vacina”, encerra Bolsonaro.

Últimas Notícias

PIB deve ter expansão recorde no 3º tri, mas não recuperará nível pré-crise

A economia brasileira deve crescer cerca de 9% no terceiro trimestre deste ano, uma variação recorde, mas insuficiente para recuperar todas as...

Produção industrial cresce em outubro pelo 6º mês consecutivo

A produção industrial brasileira cresceu 1,1% em outubro, o sexto mês seguido de alta, informou nesta quarta-feira (2) o IBGE (Instituto Brasileiro...

Acompanhamento BP Money: Ibovespa opera em queda, acompanhando bolsas globais após forte alta

O Ibovespa opera em leve alta na manhã desta quarta-feira (2), após uma disparada no pregão anterior. Anima...

Tesouro concede mandato para emissão de títulos no mercado externo

O Tesouro Nacional informou na manhã desta quarta-feira (2) que concedeu mandato para emissão de títulos em dólares no mercado externo. Serão...
- Publicidade -

Notícias relacionadas

PIB deve ter expansão recorde no 3º tri, mas não recuperará nível pré-crise

A economia brasileira deve crescer cerca de 9% no terceiro trimestre deste ano, uma variação recorde, mas insuficiente para recuperar todas as...

Acompanhamento BP Money: Ibovespa opera em queda, acompanhando bolsas globais após forte alta

O Ibovespa opera em leve alta na manhã desta quarta-feira (2), após uma disparada no pregão anterior. Anima...

MP que libera dinheiro para vacina de Oxford pode ser votada nesta quarta pela Câmara; Saúde promete chegada de 15 mi de doses em...

A Câmara dos Deputados pode votar nesta quarta-feira (2) a Medida Provisória 994/20 que destina crédito extraordinário de quase R$ 1,9 bilhão...

Com acusações de irregularidades e um possível conflito de interesses, ações da Natura fecham em queda; empresa rebate

As ações da Natura (NTCO3) fecharam em queda de 3,51%, a R$ 48,64, nesta terça-feira (1) na Bolsa de Valores de São Paulo.  Em...